15 de mai de 2008

CHAMA DA VIDA

Nossa vida é como a chama de uma vela
Que se acende por um instante no palco do mundo
Para logo ser apagada pelo sopro da morte.

E já que nossa vida é tão breve e efemera,
Devemos fazer o máximo para que nossso brilho
Alcance o maior numero possível de pessoas.

Devemos fazer máximo
Para que o calor que emana de nós
Seja sentido por todos que amamos.

E quando nossa existencia se estinguir do mundo
Nosso calor e nossa luz
Ou seja, nosso amor e nossa sabedoria
Continurão a serem sentidos
Nos corações de quem deixamos para trás.

Um comentário:

Beatriz disse...

Se a sua vida for poesia, e se sua poesia for a vida, você fica para sempre.
Parabéns!

Castelo Hanssen