10 de mar de 2008

NOITES QUENTES

Minhas noites aquecidas.
Por um amor tão bom, noites
de flores e amores.
Perfume a se exalar pelo ar
vivendo a realidade, que mais
parece sonhos, quase que irreal.
Durmo não querendo acordar.
.
Em meus dias são tristes;
meus movimentos, sempre iguais
me sinto só na rotinas de todos os dias.
Fico a conversar,com minhas plantinhas;
Que paresse quase falar, me aqueço ao
sol que fico horas a admira-lo pois
tenho todo tempo, os dias são longos
.
Paresse nunca,anoitecer me sinto
como pássaros aprisionado, sinto medo;
já não sei cantar,fico com as palavras
explicitas em meu olhar.
Voar já não sei mais ,para onde já
não existe lugares, tarde demais.

A noite chega com o brilho da lua
a me alegrar a este amor,volto a me entregar.
este amor, que me cobre de caricias;
e o mesmo amor, que ao dia vive a me;
sufocar e que aos poucos minha alma a matar.
E que tenho tanto amor a te dar.


Eliza Gregio

Nenhum comentário: