1 de abr de 2008


«Dia Internacional da Mulher»
08 de Março de 2008

Ex. mos Senhores,
Ex. mas Senhoras,


Deixemo-nos de eufemismos:

1. O “Dia Internacional da Mulher” é todos os dias;

2. Não há, propriamente falando, Mulheres e Homens;

Há, apenas, Seres Humanos, com algumas diferenças genéticas inultrapassáveis.
Neste ponto, referimo-nos à óbvia dissemelhança do Mesmo, e o Mesmo é, tão simplesmente, isso a que chamamos de “Humanidade”, naturalmente, diversa, naturalmente, enformada em múltiplas dimensões;

3. Há, apenas, Seres Humanos, com igualdade de Direitos e de Deveres;

4. Falar, tão empoladamente da Mulher, apenas no “Dia Internacional da Mulher”, já é uma forma de discriminação.

Mais nada.



Mulher, para sempre…

Uma dádiva da Natureza
O topos da Criação…

Em si carrega
As sementes da Renovação…

Consigo arrasta
O gérmen de outras Vidas

No Mundo lançadas
Como um Dom

Sempre esperado
Sempre desejado
Nunca esgotado…

O seu ventre é Sagrado
Fonte jorrante da Vida
Que em cada embrião se eterniza…

Os seus seios,
Símbolos,
Sinais
Do alimento divino,
Corpos e almas fortificam…

Os ciclos da Vida multiplica
Em doce ou vã alegria…

A sucessão das gerações assegura
Sempre prenhe de fertilidade…

Em si acolhe todos os frutos
Todos os rebentos…

Com a genuína graça
Do Renascimento Infinito
De novas Idades…

Isabel Rosete
08/0308

Nenhum comentário: