1 de abr de 2008

O navegador de poemas

Que não se fuja da poesia
para que a alma não se perca
pois sem alma o coração degenera
e sem coração o amor inexiste
e sem amor o que resta?
Apenas sangue...

Osvaldo Heinze

Nenhum comentário: