10 de abr de 2008

SABORES E DISSABORES.

Pretensioso é quele que tenta explicar a vida
resumindo-a a máximas simplistas;
se ela é doce, salgada ou amarga
compete a nós degustá-la.

Vamos revirar o mundo
provando que podemos reinventar tudo
mesmo quando o insensato diz
que nada dá para ser mudado.

Sejamos como argila
que vira obra-de-arte
esbanjando beleza e alegria
com a maior simplicidade.

E que nossos amores
correspondidos ou não
seja o tempero
desse tempo que não é em vão.

E quando tudo parecer perdido
lembras-te das cinzas
e da mitológica ave
que sempre renasce
renovando a esperança
de que o amanhã pode ser melhor
ignorando o desejo de nosso algoz.



Rafael de Paula.

Nenhum comentário: