12 de jun de 2008

ESPERA

Acordou sorrindo, o dia estava lindo,
Se lembrou do sonho que tinha sonhado,
Seu príncipe encantado seu raio de sol de luz e calor.
Ficou tão contente que pensou que a vida
Fosse uma novela dessas bem cumpridas
Onde sempre vence quem tem mais amor.

Levantou contente, escovou os dentes,
Arrumou a casa cantando baixinho
Como um passarinho.
Fez a maquiagem, regrediu nos anos
E ficou mais moça, renovou a imagem.
Procurou no armário se melhor vestido
Um todo florido, há tempos guardado.

Foi comprar fiado no supermercado
Macarrão e carne, queijo e goiabada,
E aquela cerveja que guardou no freezer pra ficar gelada.

Depois esperou, esperou, esperou...
Uma hora... duas horas... três horas...
O sol se escondeu.
Mas no apartamento era verão ainda,
Pois ainda esperada. E a estação mais linda,
Era a estação do amor.

Cinco horas... seis horas... sete horas...
Chuva, frio, solidão, chove lá fora.

oito horas... nove horas... dez horas...
o que fazer agora com a mesa posta,
com a casa limpa, com a cara suja
pela maquiagem que o pranto estragou?
Que fazer agora do domingo findo,
Da segunda feira que já vem surgindo,
Que fazer da vida e do seu sonho lindo,
Se chegou a noite e ninguém chegou?

Castelo Hanssen

Nenhum comentário: