22 de jun de 2008

INQUIETUDES

I

Crianças correm nas ruas
E a vida consiste
Somente em existir
Ao contrário de mim
Que medito o sol
E calculo sua distância...

II

Supra-consciência
Que nem de longe é
Pseudo-sapiência
Ter comigo
Por que tê-la, consigo
Na beira do abismo
Beirando ilusões...
Seria como pisar em ovos
Ou caminhar em cacos de vidro
Susceptivelmente transcendental

III

Ao surgir
Do acaso a existência
Foi deslize da natureza
Os sentimentos
Instintos, os anseios?
Ou seria tão espontâneo como o vento
Que pelo globo gira
Ou estável
Como o movimento das marés
Apenas sublime raiar
Da primeira aurora
Um fôlego de criatura humana surgiu,
E um pensamento escapou em um suspiro...

Ederson Rocha

Nenhum comentário: