12 de jun de 2008

MEU "SAITE"

Eu tenho um sítio bem pequenininho
bem esquisito que se chama saite.
Nesse meu sítio novo sem porteira
galo não canta e nem cachorro late,
não tem sequer um pé de bananeira
nem de goiaba, caqui ou abacate.

Não tem corguinho pra pescar traíra,
nem cachoeira para se banhar.
O sol não brilha lá para aquelas bandas
e quando é noite nunca tem luar.
Não tem casinha branca de varanda
pra tocar viola de papo pro ar.

Não tem galinha pra botar o ovo,
não tem chiqueiro pra engordar leitão,
não tem terreiro pra dançar quadrilha,
batendo forte com o pé no chão,
não tem terreiro pra fazer fogueira
pra festejar as noites de São João.

Lá só tem rato que se chama “mause”
e outras pragas que não lembro o nome.
Tem um tal vírus que quando aparece
bem de precinha meu trabalho some,
isso pra mim é coisa do capeta
de mula-sem-cabeça ou lobisome.

Eu sinto muito meu caros amigos
mas eu não posso convidar vocês,
pra visitar a minha propriedade
vou explicando logo de uma vez,
eu só não quero que você se ofendam,
mas só entra quem souber inglês.

Castelo Hanssen

Nenhum comentário: