1 de jun de 2008


Senhora Tristeza

O amor sempre chega de manhã
No céu ainda se vê a estrela matutina.
Chega fazendo alarde,
como o piar dos pássaros e o riso das crianças.
Traz o perfume das rosas e um raio de sol...
Mas quando ele vai embora ele sai sorrateiro
Ninguém vê a sua partida.
Sabemos que se foi posto que leva os sorrisos,
leva a luz e a música, leva o brilho e o calor do sol...
Parte de madrugada, na calada da noite,
quando todos dormem e quando a lua se esconde.
Parte covardemente, sem deixar sinal nem direção.
Parte sem olhar pra trás...

Na manhã seguinte, melhor não abrir a porta.
Não há sol, as flores murcharam no jardim
Os pássaros se foram, a rua está vazia.

Não abra a porta. Não deixe entrar a Senhora Tristeza.

Elly.

Nenhum comentário: