17 de jul de 2008

Artista

Dizem que sou artista
e a cada dia que nasce
estou convicto disso.
A poesia surge do inusitado
entre o agradável e intragável
feito de forma árdua e talvez perene,
pois a palavra sempre
é um termo muito forte
tanto quanto a própria morte.
E a incerteza da sina
faz da vida um presente
que deve ser desembrulhado
para que num futuro
nosso remoto passado
sirva de motivo de orgulho
que inspirem algumas pessoas desse mundo.


Rafael de Paula.

Nenhum comentário: