27 de jul de 2008

DESASTRE NATURAIS

I

Como abrandar um coração
Numa turbulenta tempestade emocional?

Como conseguir ficar de pé
Quando a vida parece ser um vendaval?

Quando a tristeza obscurece o sol?
Quando a enxurrada de problemas é igual,
A uma enchente


Que nos arrasta,

E que devasta

A esperança que um dia foi real?

Você sabe responder
Como sobreviver
Quando a vida é um desastre natural?

II

Terremotos, furacões
A balam nossas emoções
Levam embora nossos sonhos
Derrubam todos nossos planos
E nos deixam arrasados
Nos perguntado se é errado
Acreditar no que se quer.

MARCOS ROBERTO MOREIRA

Nenhum comentário: