19 de set de 2008

REFLEXÕES

Sonhamos para manter acesa a esperança
na ânsia de encontrarmos a felicidade
desprezamos o que temos
e não sabemos sequer o instante que partiremos.
Contudo, temos que tocar o barco
viver nossos amores
para encontrarmos na outra metade
o prazer de vivermos apesar das incertezas.
E devemos estar atentos a qualquer detalhe
a flôr que se abre
a chuva fina que cai
o céu que se fecha
a tempestada que arrasa
pois a natureza é por si bela
e devemos ser gratos a ela
por tudo que temos
é como diz a passagem: saimos do pó e ao pó voltaremos.


Rafael de Paula.

Nenhum comentário: