31 de out de 2008

Borboletas e prostitutas

Vivem soltas no parque
borboletas e prostitutas
no eterno embarque
diário de suas labutas...


Vestem-se parecidas
com cores vibrantes
fazendo-se queridas
pelos seus amantes...


Sempre perfumadas
alegres pela vida
borboletas na florada
prostitutas na avenida...


Ambas são caçadas
por seres solitários
homens nas calçadas
e meninos visionários...


Borboletas e prostitutas
consolam os tristonhos
umas vendendo frutas
outras compondo sonhos...


Osvaldo Heinze

Um comentário:

Abraão Vitoriano de Sousa disse...

um refúgio tão belo, uma janela pro sonhos... adorei passar aqui...