26 de fev de 2009

a mesa

Edson Bueno de Camargo

a mesa para Platão
teria de ser real e tangível
quatro pernas postas no chão
um tampo de sólida madeira
que não viessem com simulacros
poema, pintura ou representação
que todos seriam banidos da “Republica”

Platão odiava os poetas que
queriam atribuir à palavra mesa
outros mecanismos
e mais propriedades de atribuição
que por falta de senso carregassem com mais sentido o léxico

os poetas por seu turno
enlouqueceram as propriedades do vocábulo mesa
dando-lhe características inadequadas à palavra
portanto afastando o objeto mesa
de sua função primordial de suportar o peso da verdade

os poetas foram salvos por Aristóteles
que em sua Poética
resgatou-os do limbo em que Platão os condenara
permitindo que se sentassem finalmente à mesa
e participassem do “Banquete”

( onde dado a ser um fausto grego
que comiam deitados em divãs
servidos por escravos
que são coisa mas pensam
provavelmente não haviam mesas nem cadeiras)

Nenhum comentário: