23 de mai de 2009

Serenidade

Tem gente que não acredita no amor
E espero que o meu seja eterno
Tanto faz se é Eros ou ágape.

Temos que buscar nosso equilíbrio.
Nem quente nem frio
Pois a sensatez entre a razão e a emoção
São os melhores caminhos a serem seguidos.

Tem gente que é só matéria
Outros pura alma
Que com muita calma
A tudo conduz..

Serenidade é a palavra chave
Para todos os males da humanidade
Pena que a cega razão de alguns
Os conduza a muita perversidade.




Rafael de Paula.

3 comentários:

Anônimo disse...

olha estôu atras de poesias Bonitas e eu ñ gostei de nenhuma melhorem pois ñ sei que gosta kkkkkkkkkkkkkkkk???? é pra rir ou pra xorar?

Anônimo disse...

olha estôu atras de poesias Bonitas e eu ñ gostei de nenhuma melhorem pois ñ sei que gosta kkkkkkkkkkkkkkkk???? é pra rir ou pra xorar?

Edson Bueno de Camargo disse...

Anônimo e analfabeto.