20 de mai de 2009


Silêncio?
Nunca!
Jamais!

O silêncio faz parte
Da alma dos cobardes.
Isso não deveremos ser!

Ergamos,
Para sempre,
As nossas Vozes
Contra todas as formas de subjugação,
De violência
Ou de des-humanidade.

Elevemos,
Bem alto
E sempre em aberto,
O nosso grito de alerta
Contra os des-atinos
Dos tiranos e dos opressores.

Mostremos,
Sem reservas
E por detrás de todas as máscaras,
Os nossos verdadeiros rostos
De revolta, de piedade
Ou de sofrimento.

Des-velemos,
Sem demagogia,
A miséria dos Espíritos
Enclausurados,
As mentes decrépitas
Das gentes acorrentadas
Pela mesquinhez dos preconceitos.

Ergamos,
Com todas as nossas forças
E em des-favor da falsa Ética,
Um Futuro mais radioso,
Mais sereno,
Mais feliz...

Silêncio?
Nunca!
Jamais!

Isabel Rosete

Nenhum comentário: