20 de mai de 2009

Que Humanidade é esta
Que a si mesma se despreza,
Atropela
E destrói?

Quanta retórica,
Que com o pensar crítico se confunde,
Da racionalidade se afasta,
E a livre expressão oprime.

Praguejam,
Os Homens,
Sob as orlas da manipulação
E das falsas juras.

Hipocrisia.
A palavra-de-ordem,
O motor que move
Os povos des-vairados,

Corrompidos,
Esmagados,
Completamente des-troçados
Pelas palavras enganadoras.

Isabel Rosete

Nenhum comentário: