22 de ago de 2009

PARAÍSO EM VIDA

Tom suave das palavras
Consegue tudo sem pestanejar
Com sua voz de veludo
Deixa qualquer um fora do ar.

Todos se alegram em compartilhar sua compania
Melhor se forem em terras longínquas
Em que as fantasias tomam forma de realidade
Transformando em miragens
Qualquer coisa considerada absurda.

Com toda pompa diz a queima roupa
Tudo o que realmente sente
Seus olhos não enganam
Encantam e causam espantos.

Seus cabelos reluzem ao sol
E o seu coração
Não pode ser de qualquer um.
Quem a tudo isso tem o privilégio de desfrutar
Não deseja estar em outro lugar.



Rafael de Paula

Nenhum comentário: