16 de ago de 2009

Quando digo que te amo

Por que mudaste de plano
Tu que achavas tão piegas
Hoje quando me vê nega
Que pensaste assim
Quando disse que te amo

Por que mudaste teu pensamento
Pena que não foste à tempo
De aceitar
Quando disse que te amo

Hoje quando me encontra
Tenta reverter o engano
Mas não importa a afronta
Eu não digo que te amo

Sei que você gostaria de ouvir
Mas foi tamanho o dano
E você há de convir
Que não posso dizer que te amo

Mas, no entanto lá no fundo,
Guardado com segurança
Existe ainda a esperança
De um dia, contudo,
Eu gritar que ainda te amo

Marcelino

Nenhum comentário: