17 de set de 2009

Organicidade

Devemos estar atentos
A tudo que está em nosso redor
Nada deve ser desperdiçado
Tampouco a palavra talhada
Que torna-se obra-de-arte
No coração do poeta.
Para que correr contra o tempo como atleta
Se para vivermos a vida devemos ter
A serenidade e leveza de uma pena?

Se urubus riscam o céu para devorar a sua carne
Saiba que também há anjos que o defenderão
E carregarão o seu fardo.
Pois aquilo que há de mais sagrado
Nunca cederá a tentação do pecado.




Rafael de Paula.

Nenhum comentário: