21 de set de 2009

POETAR

Não me venha com máximas
E egos inflamados
Tampouco com aforismos floridos
Que nada explicam.

Não faça da poesia uma tese de mestrado
Pois não há como racionalizar
Aquilo que deve ser sentido.

Apesar dos pesares
Venho com minha pena
Para fazer cócegas e cutucar.

Tampouco engesse toda uma geração com quimeras
Impondo veladas regras para com seu poetar.


Rafael de Paula.

2 comentários:

Edson Bueno de Camargo disse...

Egos inflamados ou egos inflados. Inflamados é que contém inflamação, estão doentes, se pensarmos em nossa sociedade faz todo o sentido, mas acredito que você quis dizer que os egos são muito grandes, pessoas que tem o ego maior que pode portar, ai seriam inflados mesmo.

Bachelard fala que a poesia pode conter filosofia, só que pelo exercício de síntese, a poesia pode dar o recado com menos palavras. E de fato não existem regras possíveis para a poesia.

Edson Bueno de Camargo disse...

Quando as quimeras, se poesia não for sonho, o que é?