21 de set de 2009

recados de pedra



Edson Bueno de Camargo

acumulam-se pedrinhas
onde goteja o telhado
bizarras arquiteturas
se desenhando
a bica encontra sempre
o mesmo lugar para pingar

a areia as trouxe de longe
de outro tempo e lugar
são recados de pedra
a empilhar coisas sem valor
segredos absortos
abortos
abertos

está frio e solitário aqui
pouco ou quase nada mudou
dos tempos em que os joelhos eram rotos
as idéias ralas
e o coração puro
quando a dor não era trabalho de cantaria

o sentir das idades
é uma fada senil
os tesouros perderam seus mapas

(o coito das cabras
não faz sentido também
e estão elas ai
a se multiplicar)

Nenhum comentário: