5 de set de 2009

Segurança

Vagamos de um lado para o outro
Perdido mais cego que no tiroteio
Que alheio as suas próprias vontades
Deixa de acreditar na própria verdade
Pronunciado pela pessoa mais pura.

Desconfiados nos confinamos em nosso eu
Colocando grades em todas as janelas
Para ter um pouco de segurança.

2 comentários:

Edson Bueno de Camargo disse...

Três vezes o mesmo poema, é para afirma com certeza.

Trimegisto poema.

Edson Bueno de Camargo disse...

Recuso-me a por grades em minha casa, mesmo depois desta ter sido invadida, não sou prisioneiro de mim mesmo.