27 de mar de 2010

Urban Legio Omnia Vicint

“É tão estranho Os bons morrem jovens”
- Renato Russo 27/03/1960 à 11/10/1996



É. O Trovador Solitário se foi, mas nos deixou sua linda poesia, suas belas cações, sua voz poderosa e ainda sim suave: a voz de uma geração. E não importa o que aconteça:

A LEGIÃO URBANA SEMPRE VENCE.



Como homenagem ao vocalista da maior banda do Brasil, editei frases de algumas de suas musicas.

OUÇA NO VOLUME MÁXIMO:



Urban Legio Omnia Vicint

Beberam meu sangue e não me deixam viver

Me trancam na gaiola
E esperam que eu cante como antes

Ninguém vai me dizer o que sentir

Já estou cheio de me sentir vazio

Não vou me deixar embrutecer
Eu acredito nos meus ideais

A insegurança não me ataca quando erro

Contra minha própria vontade sou teimoso, sincero
E insisto em ter vontade própria

Contra todos e contra ninguém

Nada mais vai me ferir
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada que eu segui
E com a minha própria lei

Um dia pretendo tentar descobrir
Porque é mais forte quem sabe mentir
Não quero lembrar que eu minto também

Mentir é fácil demais

Fiz questão de esquecer
Que mentir pra si mesmo
É sempre a pior mentira.

Nos deram espelhos e vimos um mundo doente

Esse é o nosso mundo
O que é demais nunca é o bastante
A primeira vez
Sempre a última chance

Todos se afastam quando o mundo está errado
Quando o que temos é um catálogo de erros
Quando precisamos de carinho
Força e cuidado

Não preciso de modelos, Não preciso de heróis
Eu tenho meus amigos, E quando a vida dói
Eu tento me concentrar, N'um caminho fácil

Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou

Porque o tempo é mercúrio-cromo
E tempo é tudo que somos

Até bem pouco tempo atrás
Poderíamos mudar o mundo
Quem roubou nossa coragem?

Os sonhos vêm e os sonhos vão
O resto é imperfeito.

E meus amigos parecem ter medo
De quem fala o que sentiu
De quem pensa diferente

E a vida que a gente leva não é nada igual
Aos Anúncios de Refrigerante.

E tudo aquilo contra os que sempre lutam
É exatamente tudo aquilo que eles são

Ter carro do ano, TV a cores, pagar imposto, ter pistolão
Ter filho na escola, férias na Europa, conta bancária, comprar feijão
Ser responsável, cristão convicto, cidadão modelo, burguês padrão

Se o mundo é mesmo parecido com o que vejo
Prefiro acreditar no mundo do meu jeito

Quando se aprende a amar.
O mundo passa a ser seu.

E hoje em dia, como é que se diz: "Eu te amo."?

Quem um dia irá dizer que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer
Que não existe razão?

Ainda que eu falasse a língua dos homens.
E falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria

É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã

O que é que desvirtua e ensina?
O que fizemos de nossas próprias vidas?

Vamos fazer nosso dever de casa

O sol é um só
Mas quem sabe são duas manhãs

"Sempre em frente,
Não temos tempo a perder".

Me deixa ver como viver é bom
Não é a vida como está, e sim as coisas como são

Viver é uma dádiva fatal
No fim das contas, ninguém sai vivo daqui mas
Vamos com calma!

Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade,
Tudo está perdido mas existem possibilidades

Quando tudo está perdido
Sempre existe um caminho
Quando tudo está perdido
Sempre existe uma luz

E nossa história
Não estará
Pelo avesso assim
Sem final feliz
Teremos coisas bonitas pra contar
E até lá
Vamos viver
Temos muito ainda por fazer
Não olhe pra trás
Apenas começamos
O mundo começa agora, ahh!
Apenas começamos.

FORÇA SEMPRE

– Marcos Roberto Moreira descobriu a força da poesia com a Legião Urbana.



Nenhum comentário: