12 de fev de 2011

inadvertidos




Edson Bueno de Camargo


o olfato capta cheiros como afetos
e a primavera desaba como cristais de gelo
fere a sensibilidade da retina do vento
com a luz coada de nuvens

fechar os olhos
e se sentir flutuar de braços abertos
com o ar nas pontas dos dedos

quando pisarmos a grama nova
inadvertidos
deixaremos o perfume de nossos passos






09/02/2011

Exercício de criação nº 10
http://gambiarraliteraria.blogspot.com/2011/01/exercicio-de-criacao-n-10.html

Nenhum comentário: