25 de mar de 2011

CONTRADIÇÕES


Como um poeta perdido no reino encantado das certezas e contradições políticas, no fazer de cada dia desconfio cada vez mais da verdade absoluta.

Há algum tempo venho notando um comportamento estranho com relação às nomeações efetuadas de alguns cargos em comissão no reino de São Bernardo, com relação às nomeações de cargos em comissão de alguns membros da atual diretoria do sindicato mostra o atrelamento político da entidade com o reino comprometendo assim a defesa em torno de seus membros, o quê é um atraso para o movimento sindical local.

O reino fez uma aliança política que abrange um rol muito grande de pequenos, médios e grandes partidos da região, que seus membros tenham cargos em comissão é até visto com certa naturalidade, pois todos convergem em busca de um mesmo objetivo que é a governabilidade.

O que está tirando o meu sono são justamente algumas nomeações de cargos em comissão de alguns servos e servas do reino que na governança anterior serviam a outro reino, e que neste reino são inimigos mortais nas disputas a nível federal, a nível estadual e a nível municipal.

Alguns destes servos de carreira que tinham cargos em comissão no reino anterior que por sinal muito dedicado tinham seus carros adesivados com o brasão do reino anterior e faziam até campanha para seus candidatos, o atual reino ganhou a disputa e exonerou um grande número de servos e servas do reino adeptos da outra governança, de uns tempos pra cá, venho acompanhando algumas nomeações para cargos em comissão no mínimo curiosas há casos até de promoção, antes quem era encarregado na governança passada, hoje ocupa cargos de chefia e em alguns casos até de diretoria.

Será que o atual reino não possui quadros suficientes para ocupar os cargos em questão?

Será que o atual reino está em baixa nas pesquisas de opinião pública e está tentando reverter este quadro com as nomeações?
Será que o atual reino tem mapeado previamente os partidários da governança anterior e nomeando-os em cargos de comissão busca com isso enfraquecê-los para a batalha de 2012?

O atual reino possui vários projetos na área da cultura como a criação de um museu, a criação de uma fundação real de cultura mesmo não tendo um Conselho Real de Cultura, uma Lei de Incentivo à Cultura, vejo também uma falta de prestação pública de contas do Fundo Real de Assistência à Cultura, você deve está perguntando o quê isto tem a ver com as nomeações de cargos em comissão?

Será que o atual reino com essas nomeações de cargos em comissão de ex-opositores, de ex-aliados da governança anterior será uma forma de enfraquecer uma possível resistência a estes projetos?

Será que o atual reino pretende de uma só vez liquidar a fatura aprovar os projetos e isolar politicamente o ex-secretário de educação e cultura?

Estou pensando com os meus botões, na reta final da grande eleição que se avizinha o reino inteiro com os seus comissionados de carros devidamente adesivados com o discurso na ponta da língua, levando a nova bandeira do reino, ainda bem que os poetas estão isentos de participar deste espetáculo!

Ouvi dizer que alguns dos novos comissionados colocaram como condição para aceitarem o novo cargo: não participar de reuniões políticas, não adesivar seus carros, não fazer campanha para os candidatos do reino, etc. e tal... Que papo estranho? Será que o rei sabe disso?

E tem alguns teóricos que defendem a meritocracia no serviço público?

Avaliação de desempenho profissional?

Plano de Cargos, Carreiras e Salários aí vamos nós!
Como menestrel do povo faço desta lira meu delírio e minha luta, nas tabernas, aldeias e prostíbulos deste imenso reino, onde os calabouços morais andam sempre cheios daqueles que estão sempre a dizer: O reino está nu!

Manoel Hélio

poeta

Texto escrito em 16/10/2010, São Bernardo do Campo.


FONTE: http://recantodasletras.uol.com.br/contoscotidianos/2560455
, acessado em 29/10/2010. "Texto de ficção literária qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência."

Nenhum comentário: