28 de fev de 2008

DESDE QUE O MUNDO É MUNDO

OS GRANDES POETAS DE MAUÁ ( E EU TAMBÉM) NO DIA 27/02. - MAS ESTÁ FALTANDO GENTE. (CADÊ VOCÊ FRANCISCO?)



*EU CRIEI ESSA POESIA NO DIA 25/02/08 E A DECLAMEI NO RECITAL DO DIA 27/02/08 NO TEATRO MUNICIPAL DE MAUÁ


DESDE QUE O MUNDO É MUNDO


Desde que o mundo é mundo
As coisas são desse jeito:

Uns mais ricos
Outros mais pobres
As mulheres direitas
E aquelas que podem

Desde que o mundo é mundo
As coisas não adam direito

O patrão
Repressão!
O empregado
Escravidão!

Desde que o mundo é mundo

Acorda!Trabalha!
Recebe migalha
"Trabaia nêgo, trabaia!"

Vem da África
Vai pro tronco
Por que o espanto?

Alguém tem que trabalhar
Alguém tem que se esforçar
Pro patrão poder ganhar

Ela tem quinze anos
Tá prenha
Larga a escola
1,2,3 filhos
Larga com a avó

O primeiro fez 10 anos
Vai pro farol vender chiclete
Cheira cola, troca a bola
Por canivete



Eh pivete!
Vai trabalhar,
E tira olho do meu mp3
Tira o olho do meu celular!

Mas o mundo evoluiu!
O pobre também pode ter
Celular, geladeira, tv
Em 36 vezes nas Casas Bahias
Ih! SPC

Procura emprego
-Vai a pé
Sertanzinho
Capuava
Arranjou!

12 Horas de jornada
Vida escrava

Mas o patrão tem que ganhar
E alguém tem que trabalhar
Desde de que o mundo é mundo.

Nenhum comentário: