25 de fev de 2008

Memórias póstumas de uma múmia.

Naquele tempo todas afirmações eram exclamadas
Hoje todo espanto é calmamente afirmado
E o amanhã se perde na sinuosa curva da dúvida.

Ontem e hoje se fundem num paradoxo momento
e o necrófilo discernimento se faz presente.

E nada há de atual na conjetura mortuária
a não ser lamúria e ranger de dentes.

E nessa conjuntura há uma estática atitude
na qual o que precede não procede
em que toda idéia é embalsamada
na putrefata pronúncia das múmias.

Rafael de Paula.

Nenhum comentário: