24 de mar de 2008

Percepção

Quanto mais eu corria, eu percebia;
Que mais longe eu estava
Quanto mais dor sentia, eu percebia;
Que mais forte eu ficava
Quanto mais eu tinha, eu percebia;
Que eu não precisava
Quanto mais eu conseguia, eu percebia;
Que não tinha nada
Pois o mal, é mal na essência e bom no oposto;
E ser bom ou ruim, é somente na verdade, uma questão de gosto.
Quanto mais escrevia, mais entendia;
Que não entendia nada
Quanto mais chovia, eu percebia;
Que não via nada
Quanto mais eu podia, eu percebia;
Que não ganhava nada.

Marcelino

Nenhum comentário: