25 de abr de 2008

AEROFOBIA

A aeromoça sorri, e por meio de gestos
Superficiais,
Artificiais,
Nos diz
Como morrer da forma mais segura

Um solavanco e estamos no alto
Pela pequena janela pode-se ver

A cidade tornando-se pequena
As pessoas tornando-se minusculas

“Como pode um passaro de metal
Flutuar em pleno ar,
Se no lugar de penas,
Ele possui apenas
Fuzilagem e turbinas?”

Serviços de bordo (para relaxar a tensão)
A caixa preta(para gravar nossas ultimas confições)

Vamos- para o alto e avante
Vamos
Mas não importa o que aconteça
Sempre chegamos

Pois tudo que sobe
Tem de descer
Tem de cedera força maior: a da gravidade

Voltar para o chão,
Seja caindo
Ou pousando
Sempre chegamos

Nenhum comentário: