20 de dez de 2008

Troquei os pés pelas mãos...

...e me pus a passear
“plantando bananeira”
tendo de chão o ar
e de céu: flores rasteiras

indo feliz nessa situação
enquanto na contra mão
todo mundo achava que não

e mergulhado assim de cabeça
numa realização atemporal
meu eu criança brincava:
sou um super herói
empurrando no espaço o mundo;

meu eu adolescente viajava:
sou um revolucionário divertido
o mais livre vagabundo;

meu eu adulto se orgulhava:
minha loucura não foi em vão
tenho o mundo na palma da mão;

meu eu extraterreno sonhava:
preciso empurrar o mundo
daqui da maldade do mundo
para vida de amor profundo.


Osvaldo Heinze

Nenhum comentário: