31 de ago de 2009

Desprezo pelo ócio.

Sem obstáculos a caminhada não teria o sabor da vitória
Sem esperança tampouco existiria a caminhada
Sem amor, a vida ficaria sem graça.

A cada amanhecer me comprometo em vivê-lo de forma plena
Não esperando ansiosamente pelo o futuro

Viverei no compasso do presente
Dançando conforme a música
Alternando entre ritmos tristes e alegres.

Fatalismo não se encontra em meu dicionário
Pois quem com muita vontade se empenha
Esquece de todos seus micro-problemas

Embora os preguiçosos e insolentes
Ganhem fama de espertos
Prefiro desprezar o ócio e o tédio.


Rafael de Paula.

Nenhum comentário: